Estudantes e professores fazem exposição de fotos sobre Teresina

15/08/2018 12:35:00 - Atualizada em 15/08/2018 19:14:36 - Por Camila Oliveira

          Vamos Teresinar? Professores de História, História da Arte e Língua Inglesa e estudantes da 1ª série do Ensino Médio convidam a comunidade educativa do Colégio Diocesano a conhecer uma exposição que traz fotos que retratam a memória e identidade de Teresina. A mostra, intitulada “Vamos Teresinar: história, memória e patrimônio cultural”, é resultado de uma avaliação diferenciada realizada no primeiro semestre de 2018.

As imagens foram produzidas pelos estudantes e estão expostas no pilotis, próximo à cantina, durante a semana em que é comemorado o aniversário da capital piauiense. Os professores responsáveis pela articulação do projeto são: Conceição Neri, Hércules Bezerra e Humberto Vaz.


O desenvolvimento do projeto consistiu em pesquisas sobre espaços turísticos da cidade, produção de diversos materiais artísticos sobre Teresina – entre eles, as fotografias – e na montagem de um guia turístico bilíngue da capital. “A intenção era fazer com que os estudantes conhecessem Teresina, pois muitas pessoas vivem na cidade, mas não a conhecem”, explica o professor de Língua Inglesa, Hércules Bezerra.

“Buscamos elaborar uma avaliação diferenciada que fosse significativa, que envolvesse algum aspecto cotidiano dos estudantes e estimulasse a pesquisa e investigação para que eles descobrissem mais sobre a cidade em que vivem”, comenta o professor de História Humberto Vaz.

Os estudantes retrataram diversos pontos da capital. O grupo de Mariana Soares, da 1ª série A, por exemplo, fotografou a Igreja São Benedito. “É um ponto central da cidade e é uma construção muito antiga, que está passando por uma reforma atualmente e é muito interessante ver o cuidado que se tem com esse patrimônio histórico”, afirma a estudante.


                Já o grupo da estudante Moria Martins, também da 1ª série A, fotografou o Museu de Arte Sacra, no Parque da Cidadania. “A arte santeira retrata muito bem o nosso passado, as nossas crenças e a nossa história como um todo”, afirma. “Pensamos em trazer não apenas uma obra arquitetônica, mas algo que representasse a nossa cultura”, conta.

                

Deixe um comentário

0 Comentário