Estudante do Diocesano é convidado para a XV Jornada Espacial

17/10/2017 09:12:54 - Atualizada em 17/10/2017 09:15:36 - Por Camila Oliveira

O estudante Antônio Vitor de Araújo, que cursa a 3ª série A do Ensino Médio no Colégio Diocesano, foi convidado a participar da XV Jornada Espacial, que acontece em São José dos Campos (SP) entre os dias 10 e 16 de dezembro de 2017. O convite foi feito por conta do excelente desempenho do aluno na 20ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Apenas cinco estudantes do Piauí foram convidados para o evento.

A programação da Jornada Espacial inclui visitas ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), à TV Vanguarda, ao Memorial Aeroespacial Brasileiro (MAB) e ao Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) ao Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). Além disso, os estudantes também participam de palestras e oficinas com especialistas em foguetes, satélites e astronomia.

Estudante foi convidado para a Jornada Espacial por conta do excelente desempenho na OBA.

Participante assíduo em competições do saber, esta foi a primeira vez que Vitor fez a prova da OBA. "Sempre participo de olimpíadas, porque ajuda a testar o conhecimento e permite avaliar como está meu desempenho em determinada matéria", declara. "Vitor é um aluno que se dedica bastante e lê muito", destaca o coordenador de orientação e acompanhamento de projetos especiais do Colégio Diocesano, professor Cassiano Santos. "O primeiro critério para ser convidado para a Jornada Espacial é receber medalha ouro em nível nacional. Isso significa ter nota acima de 9", explica o professor.

"Este convite é um reconhecimento do meu esforço durante toda a trajetória no Diocesano", avalia Vitor. O estudante, que pretende cursar alguma engenharia, provavelmente ligada à tecnologia, como Engenharia da Computação, já pensa até na possibilidade de fazer uma pós-graduação na área de astronomia. "Como a Engenharia da Computação desenvolve produtos tecnológicos, é possível trabalhar na produção de equipamentos para a área de astronomia", conclui.

A OBA é coordenada por uma comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB). A prova é composta por dez perguntas: sete de astronomia e três de astronáutica. Alunos do 1º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio podem participar da olimpíada. 

Deixe um comentário

0 Comentário