Diocesano promove Bate-Papo literário com Gustavo Lacombe

08/06/2017 17:46:00 - Atualizada em 09/06/2017 08:08:51 - Por Camila Oliveira

O Colégio Diocesano recebeu o escritor carioca Gustavo Lacombe. Ele está de passagem pelo estado para participar do Salão do Livro do Piauí (SaliPI) e aceitou o convite para fazer parte do projeto Bate-Papo Literário com os alunos da 1ª, 2ª e 3ª Séries do Ensino Médio.

Com mais de 200 mil seguidores espalhados nas suas redes sociais, e tendo apenas 27 anos de idade, Gustavo já possui três livros e é considerado um fenômeno na internet. Durante o bate-papo e em meio a muitas risadas, os alunos tiveram a chance de tirarem suas dúvidas e compartilharem suas ideias sobre a escrita.

“Eu gosto muito de escrever, e de tudo que está ligado a questão da criatividade. Ele, por ser uma pessoa jovem e que acompanhamos crescer, e ter seus textos reconhecidos, é uma inspiração e motivação para que possamos investir ainda mais nisso”, afirma o estudante Raian Mateus Castelo Branco, da 3ª Série do Ensino Médio.

O autor, que começou a escrever quando tinha a mesma idade dos alunos que estavam no encontro, contou que as redes sociais foi uma saída encontrada para começar a compartilhar seus textos.

“Eu gostava muito de música, comecei compondo sem ter o objetivo de ser de fato um autor, até que comecei a sentir necessidade de sair daquele formato e procurei um lugar para colocar aquelas ideias, criei assim a minha página no facebook em 2011”, afirma.

Ainda segundo Gustavo, hoje em dia as redes sociais estão mais avançadas, facilitando ainda mais o compartilhamento de ideias, e que os estudantes devem aproveitar todas essas ferramentas que hoje possuem a sua disposição.

“Muita gente vem me falar que tem vergonha de publicar os seus textos, e isso não deve acontecer, pois você só perderá a vergonha criando coragem. Não existe uma receita perfeita, apenas incentivo que eles criem seu próprio cantinho, seja o Instagram ou o Facebook, o que importa é que no fundo você está colocando seus sentimentos ali”, conclui o escritor.

Deixe um comentário

0 Comentário