Projeto Vidahs incentiva o desenvolvimento das Habilidades Socioemocionais dos estudantes

29/04/2019 12:50:00 - Atualizada em 02/05/2019 12:18:59 - Por Samira Ramos

As escolas da Rede Jesuíta de Educação (RJE) acreditam que o papel da escola não se limita ao acadêmico, mas também deve proporcionar a “formação da pessoa toda e para toda a vida” (PEC, n. 26). Por conta disso, os Colégios Diocesano e Diocesano Infantil buscam potencializar, por meio de atividades e projetos, habilidades que atuem diretamente na formação integral dos seus estudantes. O mais novo desses projetos se chama Vidahs e está sendo desenvolvido durante o ano letivo.

Por meio de ações planejadas e sistemáticas, o Vidahs tem como objetivo promover o desenvolvimento das Habilidades Socioemocionais das crianças do Infantil II aos adolescentes da 3ª série do Ensino Médio. O próprio nome do projeto evidencia o propósito: valorizar, integrar, desenvolver e aprender habilidades socioemocionais.

“A ideia é comunicar, a partir do nome do projeto, qual a intencionalidade do trabalho com as habilidades socioemocionais. Nossa equipe acredita que isso ficou bem expressivo no Vidahs”, explica a psicóloga do Colégio Diocesano, Denise Martins. O projeto é desenvolvido pelo Serviço de Psicologia em parceria com professores, ocorrendo de forma interdisciplinar ao relacionar o conteúdo das aulas às competências socioemocionais adotadas pela BNCC no ano de 2019.

Além de ser um dos compromissos firmados na proposta educativa das obras da Companhia de Jesus, o desenvolvimento destas habilidades favorece o diálogo com o cotidiano atual, como sugere a BNCC. A base científica utilizada para a realização do projeto de desenvolvimento das Habilidades Socioemocionais, refere-se às produções e pesquisas feitas pelos autores Zilda e Almir Dell Prette, no campo das Habilidades Sociais (HS), e Daniel Goleman no campo da Inteligência Emocional (IE). Segundo o casal Prette, as Habilidades Sociais apresentam sete classes: autocontrole e expressividade emocional, civilidade, empatia, assertividade, fazer amizade, solução de problemas interpessoais e habilidades sociais acadêmicas. Já de acordo com Goleman, a Inteligência Emocional possui cinco: autoconhecimento emocional, controle emocional, automotivação, reconhecimento das emoções dos outros e relacionamentos interpessoais.

A psicóloga Renata Laís explica que as Habilidades Sociais podem ser divididas em intrapessoal, em que o indivíduo reconhece suas próprias emoções, e a interpessoal, que é a capacidade de lidar com o outro e aprender a viver em sociedade. A Inteligência Emocional, por sua vez, pode ser definida como a capacidade de aprender a lidar com suas emoções de maneira saudável. “É o poder da autoresponsabilidade, de se perguntar “qual o meu papel dentro da sociedade para com o outro e para comigo? ”, explica a psicóloga.

Ela ainda ressalta que mesmo o projeto tendo início na escola, com os profissionais da psicologia e os professores, a ideia é que pais e responsáveis sejam envolvidos o máximo possível. “Não adianta fazer um trabalho de Habilidades Socioemocionais apenas dentro da escola, ele tem que também ser inserido no contexto familiar. Nós vamos orientar esses pais para que eles consigam trabalhar isso em casa”, conta a profissional.

Vidahs no Diozinho

O serviço de psicologia elaborou o projeto Vidahs para ser desenvolvido como um caminho a ser feito de acordo com características do desenvolvimento humano. Por conta disso, para cada série foram sistematizadas as habilidades que seriam prioritariamente desenvolvidas condizente com o nível dos estudantes.

Na Educação Infantil, embora seja trabalhada a identificação das emoções logo nas séries iniciais (Maternal I, II e Infantil I), o projeto VIDAHS abrange apenas as turmas do Infantil II e 1º ano do Ensino Fundamental. Isso ocorre porque é a partir dos cinco anos que há o marco do desenvolvimento cognitivo e neurológico, proporcionando a ampliação do trabalho para além da identificação das emoções e ensinando como lidar com elas.

No Infantil II, as crianças vivenciam as Habilidades Sociemocionais “Emoções e Amizades”. Já o 1º ano do Ensino Fundamental aprende sobre “Civilidade e Empatia”. O objetivo é ampliar a competência social dos pequenos, visando um bom funcionamento adaptativo (rendimento acadêmico, responsabilidade, autonomia e cooperação).

A psicóloga Cássia Dias afirma que a inclusão da aprendizagem das Habilidades Socioemocionais no trabalho escolar, principalmente nas séries iniciais, é de grande importância para a formação integral das crianças. “É nessa faixa etária que eles estão conhecendo e construindo seus valores e sua capacidade de gerir o próprio comportamento. Portanto, entende-se que a escola, em parceria com a família, precisa intervir e investir na aquisição dessas habilidades, potencializando suas competências sociais, emocionais e, consequentemente, acadêmicas”, ressalta.

VIDAHS no Diocesano

Uma vez que o projeto Vidahs tem como ponto de partida uma visão ampla, funcionando como um projeto de prevenção da saúde mental, é de grande importância a sua continuidade no desenvolvimento das habilidades também na adolescência. Por isso, no Diocesano, é dada continuidade ao trabalho previamente realizado.

Para a psicóloga Renata Laís o desenvolvimento das Habilidades Sociemocionais é tão importante quanto as demais habilidades que caracterizam o ser humano. Tornando-as fundamental para a formação integral. “Não adianta ter uma habilidade cognitiva bem desenvolvida se você não sabe reconhecer suas emoções e demonstrar empatia. Nosso trabalho é preparar e desenvolver habilidades como essas com os alunos”, finaliza.

Confira as habilidades que estão sendo desenvolvidas com cada série:

  • 2º ano do Ensino Fundamental

Assertividade e Resoluções de Problemas

  • 3º ano do Ensino Fundamental

Amizade, Resolução de Problemas e Relacionamento Interpessoal

  • 4º ano do Ensino Fundamental

Emoção, Empatia e Autocontrole

  • 5º ano do Ensino Fundamental

Emoção, Empatia e Assertividade

  • 6º ano do Ensino Fundamental

Resolução de Problemas e Empatia

  • 7º ano do Ensino Fundamental

Autoconhecimento e Empatia

  • 8º ano do Ensino Fundamental

Automotivação e Relacionamento Interpessoal

  • 9º ano do Ensino Fundamental

Relacionamento Interperssoal e Assertividade

  • 1ª série do Ensino Médio

Autoconhecimento e autocuidado

  • 2ª série do Ensino Médio

Trabalho e Projeto de Vida

  • 3ª série do Ensino Médio

Autoconhecimento, Assertividade e Consolidação do Projeto de Vida

Deixe um comentário

0 Comentário